Presos dois suspeitos do assassinato de Hobeika

A polícia prendeu dois homens suspeitos de envolvimento na explosão do carro-bomba que matou o ex-senhor da guerra cristão Elie Hobeika, informaram neste sábado agentes dos serviços de segurança libaneses. Hobeika e três guarda-costas foram mortos na quinta-feira quando uma bomba instalada num carro estacionado foi detonada quando eles passavam pela rua, de automóvel. Seis pessoas ficaram feridas. Hobeika, de 45 anos, liderou os milicianos cristãos que massacraram centenas de palestinos - homens, mulheres e crianças - nos campos de refugiados de Sabra e Chatilla, em 1982 em Beirute.

Agencia Estado,

26 Janeiro 2002 | 21h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.