Presos líderes de protesto da oposição no Paquistão

A polícia paquistanesa prendeu hoje líderes de um protesto da oposição e impediu centenas de manifestantes de deixarem a maior cidade do Paquistão, Karachi, para uma manifestação na capital, ressaltando a determinação do governo de silenciar a demonstração. As autoridades permitiram que o grupo de centenas de advogados e ativistas de oposição deixassem o centro de Karachi mais cedo, mas impediu seu avanço quando o grupo tentou entrar numa estrada para deixar a cidade. Os fatos ameaçam desestabilizar o governo democraticamente eleito há um ano, num período de elevação da violência de grupos militantes e de forte crise econômica. O líder da oposição, Nawaz Sharif, e movimentos de advogados exigem que o presidente Asif Ali Zardari cumpra a promessa de restituir os juízes afastados em 2007 pelo ex-presidente Pervez Musharraf e que alguns acreditam poderiam ser hostis a Zardari. Sharif, que já foi primeiro-ministro, também está furioso com a decisão da Suprema Corte, tomada no mês passado, que impediu a ele e seu irmão de assumir os cargos para os quais foram eleitos. Depois da decisão, o governo federal descartou a administração provincial de Punjab liderada pelo irmão de Sharif, atiçando a ira popular contra Zardari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.