Presos no Iêmen dez supostos membros da Al-Qaeda

Sete dos suspeitos estariam portanto rifles AK-47 e os outro três tentavam colocar bomba em hotel

Agência Estado

16 de junho de 2011 | 10h22

ÁDEN - Autoridades iemenitas prenderam dez suspeitos da Al-Qaeda na cidade de Áden, a principal do sul do país, informou nesta quinta-feira,16, uma fonte do setor de segurança à France Presse. Segundo a fonte, sete das prisões ocorreram ontem em um bairro de Áden, após os suspeitos se infiltrarem vindos da província de Abyan, uma área com presença da organização extremista.  

 

A fonte disse que esses sete suspeitos estavam com rifles AK-47 geralmente usados por militantes. Os outros três presos estavam "tentando colocar explosivos" perto de um hotel em Áden.

As forças de segurança reforçaram seu controle sobre Áden, em meio a temores de que os confrontos entre o Exército e supostos homens da Al-Qaeda em Zinjibar, a capital de Abyan, possam se disseminar para essa cidade portuária estratégica. Pelo menos 81 soldados e policiais foram mortos e mais de 200 ficaram feridos nos confrontos em Zinjibar, segundo uma fonte militar.  

 

Em Huta, cidade próxima, dezenas de supostos membros da Al-Qaeda atacaram ontem um posto de segurança e prédios do governo, matando dois policiais e ferindo outros cinco, segundo médicos e moradores.

A oposição iemenita acusa o presidente Ali Abdullah Saleh de exagerar na ameaça da Al-Qaeda para manter seu poder de mais de três décadas. Atua no Iêmen a Al-Qaeda na Península Arábica.

 

Hoje, a Al-Qaeda anunciou Ayman al-Zawahiri como o sucessor de Osama bin Laden, morto em 2 de maio no Paquistão por uma força especial norte-americana. A ramificação iemenita é culpada por planos contra norte-americanos, incluindo um para tentar explodir um avião que ia para os EUA no Natal de 2009. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.