Presos vietnamitas que vendiam falsos restos de militares dos EUA

A Polícia vietnamita deteve dez pessoas que roubavam ossos nos cemitérios e os vendiam a americanos como restos de militares dos Estados Unidos mortos durante a Guerra do Vietnã, informa a imprensa local. O diretor de Polícia Le Trung Tinh, da província Khanh Hoa, informou que o grupo de trapaceiros chegou a cobrar até US$ 1.900 pelos restos ósseos. "Os compradores eram vietnamitas que achavam que os restos dos soldados americanos lhes serviriam de bilhetes para emigrar e viver nos Estados Unidos", manifestou Le Trung Tinh. Um porta-voz da embaixada dos EUA no Vietnã desmentiu hoje que seu país ofereça recompensas, em dinheiro ou em vistos, pela localização dos cerca de 2.000 militares americanos que continuam desaparecidos nesse país desde a guerra. O policial acrescentou que os vigaristas detidos, entre os quais estão duas mulheres, serão julgados e podem ser condenados até cinco anos em prisão.

Agencia Estado,

13 Março 2006 | 06h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.