Pressa de Bush aumenta riscos em sistema antimíssil

A pressão do governo Bush para ter instalado um sistema de defesa contra mísseis instalado nos EUA já em 2004 aumenta o risco de falhas, porque a tecnologia ainda não foi testada, afirma uma investigação do Congresso americano. O relatório diz que o esforço de defesa antimíssil está ?em perigo de descarrilar cedo?, porque depende de componentes que ainda não foram testados.O relatório também acusa o Pentágono por não ter reservado dinheiro, em suas projeções para orçamentos futuros, a fim de montar e operar o sistema. Assim, surge a possibilidade de a verba não existir quando o programa estiver pronto.O governo dos EUA planeja seis mísseis interceptores, que serão instalados em silos do Alasca no final de 2004, com dez novos mísseis a serem instalados em 2005. Os interceptores serão projetados para colidir, no espaço, contra mísseis que tenham como destino os EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.