Pressão para julgamento de Milosevic em Haia irrita Rússia

Se a notícia sobre a prisão de Milosevic foi recebida com alívio em Washington, funcionários diplomáticos da Rússia não disfarçaram a irritação com as pressões internacionais para que o ex-presidente iugoslavo seja julgado em Haia. "A perseguição a Milosevic interessa particularmente aos norte-americanos para justificar a primavera de 1999, ou seja, a agressão da Otan contra a Iugoslávia", declarou o presidente da comissão parlamentar de Política Exterior da Duma, o comunista Dmitri Rogosin, em referência à campanha de bombardeios aéreos de 78 dias promovida pela aliança atlântica para tentar derrubar Milosevic. "Devemos ser claros ao expressar que Milosevic deve ser julgado na Iugoslávia."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.