Préval nomeia ex-membro de Gabinete como premier

O presidente do Haiti, René Préval, nomeou o engenheiro agrônomo Jacques Edouard Alexis como primeiro-ministro do país caribenho, informaram nesta segunda-feira fontes oficiais.Alexis, de 60 anos, foi primeiro-ministro do Haiti de 1999 a 2001, durante o primeiro mandato presidencial de Préval (1996-2001). Préval o nomeou premier na época para superar uma grave crise em seu Governo, no qual Alexis ocupava a pasta de Educação.O anúncio da designação de Alexis foi feito pelo presidente do Senado, Joseph Lambart, após reunião com Préval. "Anuncio oficialmente" que Alexis foi "formalmente designado", declarou Lambert em declarações divulgadas pelas emissoras de rádio locais.A nomeação do primeiro-ministro deve ser ratificada pelas duas câmaras do Parlamento haitiano. Nenhum partido tem a maioria absoluta no Legislativo, por isso o governante deve agilizar a aprovação de Alexis como primeiro-ministro com os presidentes das duas câmaras legislativas.Se a opção de Préval for ratificada pelos deputados e pelos senadores, Alexis poderá formar o Governo e apresentar seu programa geral à Assembléia Nacional, que reúne as duas câmaras.Entretanto, Gérard Latortue continua como primeiro-ministro interino de Préval, que assumiu o cargo de chefe de Estado no último dia 14 após ter vencido as eleições presidenciais de 7 de fevereiro.Alexis acompanhou Préval em todas as viagens oficiais desde que ele foi proclamado presidente eleito. "Ele é confiável e sabe o faz", disse Préval durante entrevista à imprensa após a negociação. O novo premier falou à rádio Metropóle que iria formar um "governo aberto" em uma aparente indicação de que poderia incluir membros de diferentes setores da fragmentada sociedade haitiana. Alexis, teve um relacionamento frio com a comunidade internacional em alguns pontos em seu governo anterior. Quando doadores estrangeiros ameaçaram cortar ajuda em protesto contra problemas nas eleições legislativos em 2000, Alexis associou a ação à época em que o Haiti tornou-se independente da França em 1804 "e a comunidade internacional estava contra nós". Retorno de Aristide Alexis também pode enfrentar pressões para trazer o ex-presidente Jean-Bertrand Aristide, exilado na África do Sul, que já manifestou o desejo de retornar ao seu país. Sobre os prospectos da volta do ex-presidente Aristide, Alexis disse que permitiria o retorno mas sugeriu que ele pode enfrentar acusações pelo governo americano pelo roubo de milhões de dólares de um fundo estatal. "Aristide poderá retornar ao seu país mas não agora. Ele retornará ao Haiti em um futuro não muito distante para responder aos fatos que forem colocados diante dele", afirmou. O governo interino abriu um processo federal em Miami no ano passado acusando Aristide de roubar dinheiro do Tesouro haitiano e de uma companhia telefônica estatal Contudo, nenhuma evidencia foi apresentada formalmente diante de um tribunal no Haiti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.