PRI vence em Estados importantes do México

O Partido Institucional Revolucionário (PRI), que esteve no poder durante sete décadas e agora luta para recuperar a presidência mexicana, conquistou dois importantes governos nas eleições de domingo: nos Estados de Tamaulipas e Puebla.Em Tamaulipas, fronteira com os Estados Unidos, com mais 50% dos votos computados o empresário Eugênio Hernández registrava 58% das preferências dos eleitores, pouco mais da metade dos votos dados a Gustavo Cárdenas, do Partido Ação Nacional (PAN), do presidente Vicente Fox. Hernández, de 45 anos, baseou sua campanha na promessa de criação de empregos e no fortalecimento da luta contra o crime organizado. Tamaulitas é conhecido pela corrupção policial e por ser sede do Cartel do Golfo, que domina o narcotráfico no noroeste do México. Cárdenas, de 46 anos, disse que o pleito de domingo foi "marcado por irregularidades". Ele acusou o governador Tomás Yarrington de intervir na disputa a favor de Hernández, e prometeu contestar judicialmente o resultado, caso a vitória do PRI seja confirmada. Em Puebla o advogado Mario Martín, 50 anos, do PRI, obteve vitória arrasadora sobre Francisco Fraile, senador do PAN, de 56 anos. Em Sinaloa, com mais de 75% dos votos computados, Jesus Aguilar (PRI) tinha 47% dos sufrágios contra 45% de Heriberto Félix (PAN. E no Estado de Tlaxcala, com mais de 50% dos votos computados, o priísta Mariano Gonzáles tinha 35,7% contra 35,3% dos votos dados a Héctor Ortiz (PAN). O PRI perdeu a presidência mexicana em 2000, fato que muitos consideraram o começo da verdadeira democracia no país. Com os resultados nas atuais eleições, o partido está mostrando capacidade de reação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.