Primeira dama do México vai esclarecer origem de mansão

O presidente do México, Enrique Pena Nieto, afirmou que a primeira dama, Angelica Rivera, vai esclarecer dúvidas sobre a casa de milhões de dólares que tem suscitado preocupações sobre possíveis conflitos de interesses, em meio a protestos que tomaram conta do país após o desaparecimento de 43 estudantes.

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2014 | 21h41

Em discurso no estado do México, onde foi governador antes de se tornar presidente, Pena Nieto disse que os relatos sobre a mansão da Cidade do México, no valor estimado de US$ 7 milhões, levaram a "inúmeras versões e falsidades".

O governo afirmou que a mansão pertencia a primeira dama, Angelica Rivera. De acordo com o líder mexicano, ela trabalhou por 25 anos para construir a casa com suas economias. Ele disse ainda que pediu que ela esclarecesse qualquer dúvida sobre a questão.

"Espero que o esclarecimento que a minha esposa vai fazer pessoalmente possa tornar mais claro como surgiu essa propriedade, algo que ela construiu com seu trabalho", afirmou o presidente. Ele não especificou quando Angélica faria o pronunciamento.

Sobre os protestos diante do desaparecimento dos estudantes, Pena Nieto disse, diante de alguns atos violentos, ele percebeu um "esforço orquestrado para desestabilizar" reformas que em que ele estava trabalhando. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Méxicoprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.