Primeira-ministra da Finlândia renuncia

A primeira-ministra da Finlândia, Anneli Jaatteenmaki, renunciou ao cargo nesta quarta-feira, em meio a acusações de que teria mentido aos parlamentares e ao público sobre o vazamento de informações confidenciais, durante sua campanha eleitoral. A renúncia de Jaatteenmaki ocorre apenas três meses depois de ela se transformar na primeira mulher a ocupar o mais importante posto político de seu país.Jaatteenmaki, cujo Partido do Centro venceu o Social Democrata por estreita margem nas eleições de março, passou o dia sendo acusada pelos parlamentares finlandeses de utilizar informações de documentos confidenciais do Ministério das Relações Exteriores para desbancar o então primeiro-ministro Paavo Lipponen. Ela negou ter requisitado acesso a documentos secretos da chancelaria sobre a política finlandesa com relação ao Iraque de Saddam Hussein.Jaatteenmaki aproveitou-se das informações contidas nos documentos secretos durante debates políticos com Lipponen, acusando-o de alterar a política externa da Finlândia para dar aos líderes americanos a impressão de que o país estaria entre os aliados dos Estados Unidos na guerra contra o Iraque. Alguns trechos desses documentos foram publicados em sua página na internet.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.