National Center for Transgender Equality/AP
National Center for Transgender Equality/AP

Primeira servidora transexual começa a trabalhar na Casa Branca

A contratação de Raffi Freed-Gurspan foi confirmada por Valerie Jarrett, assessora do presidente Barack Obama; antes, ela trabalhava como conselheira política no Centro Nacional pela Igualdade Transexual.

O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2015 | 07h00

WASHINGTON - Raffi Freed-Gurspan se transformou na primeira servidora abertamente transexual a trabalhar na Casa Branca ao assumir, na segunda-feira, 17, o cargo de diretora de recrutamento do Departamento Pessoal, informou a presidência americana.

"A contratação demonstra o tipo de liderança que essa administração defende", indicou em comunicado divulgado nesta terça-feira, 18, Valerie Jarrett, assessora do presidente Barack Obama, ao confirmar a nomeação de Raffi, que antes trabalhava como conselheira política no Centro Nacional pela Igualdade Transexual.

"Seu compromisso de melhorar as vidas dos transexuais americanos, particularmente das pessoas de cor e daquelas que vivem na pobreza, refletem os valores do governo", ressaltou Jarrett.

Também em comunicado, a diretora do Centro Nacional pela Igualdade Transexual, Mara Keisling, destacou que era inevitável a contratação de um transexual para a Casa Branca. "Obama sempre disse que quer sua administração parecida com o povo americano", indicou Mara.

Ao longo de seus dois mandatos, Obama tomou várias medidas para garantir a igualdade de direitos para a comunidade LGTB. Foi também o primeiro presidente dos Estados Unidos a expressar publicamente apoio ao casamento homossexual.

No ano passado, o líder americano emitiu uma ordem executiva que proíbe que empresas que tenham contratos com o governo federal toda discriminação contra seus empregados homossexuais, bissexuais e transexuais.

Além disso, o Pentágono iniciou uma revisão com objetivo de eliminar a norma que proíbe que pessoas que passaram por uma transformação de gênero façam parte do serviço militar americano. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Casa Brancatransexual

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.