Primeiro beijo gay entra para história da Marinha nos EUA

Carinho entre duas marinheiras americanas foi pioneiro na Marinha após fim de proibição a homossexuais nas Forças Armadas do país.

BBC Brasil, BBC

23 de dezembro de 2011 | 08h24

Duas mulheres entraram para a história da Marinha americana ao se tornar o primeiro casal do mesmo sexo a dar o tradicional ''primeiro beijo'' à beira do cais, na chegada de um navio no porto.

O beijo só foi possível após o fim da proibição a homossexuais nas Forças Armadas do país.

A oficial de segunda classe Marissa Gaeta ganhou o direito de beijar a namorada, Citlalic Snell - que também é da Marinha -, em uma rifa.

O primeiro beijo de um marinheiro no seu parceiro ou parceira, marcando o fim de uma longa viagem, é um ritual tradicional na Marinha americana.

Gaeta estava no mar há 80 dias. Ao pisar em terra firme, ela disse que é bom poder assumir seu relacionamento sem maiores preocupações.

Os Estados Unidos derrubaram a política conhecida como ''Don't Ask Don't Tell'' (Não Pergunte, Não Conte) em setembro deste ano.

A medida havia sido introduzida pelo então presidente americano Bill Clinton, em 1993, como forma de impedir vetos ao ingresso de gays nas Forças Armadas.

Mas a medida era objeto de críticas porque impedia militares gays de assumir publicamente sua opção sexual. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
estados unidoseua

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.