Primeiro-ministro abre mão de salário

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, declarou ontem que, a partir do mês que vem, abrirá mão de seu salário até que a crise nuclear no Japão esteja resolvida. "Peço desculpas ao povo por falhar na prevenção de um acidente nuclear", disse Kan, ao anunciar o cancelamento do plano de aumentar para 50% o fornecimento de energia elétrica por centrais atômicas no país até 2030. Kan prometeu que o Japão buscará fontes renováveis para suprir sua demanda. Para ele, o país terá de "começar do zero".

, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.