Primeiro-ministro anuncia que impugnará vitória de rival nas urnas

O Estado de S.Paulo

10 de março de 2013 | 02h05

Um dia após o anúncio de sua derrota nas urnas para Uhuru Kenyatta (foto), o primeiro-ministro do Quênia, Raila Odinga, anunciou ontem que impugnará os resultados da eleição diante do Supremo Tribunal de Nairobi. Segundo Odinga, a votação foi deturpada por "fraudes em massa" - diferentemente do que relataram observadores internacionais.

Kenyatta, que ocupa o cargo de vice-premiê, obteve 50,07% dos votos válidos, ante 43,3% do primeiro-ministro. O vencedor é acusado de crimes contra a humanidade pelo Tribunal Penal Internacional: Kenyatta teria incitado conflitos tribais na última eleição, entre 2007 e 2008, levando à morte de centenas de pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.