Primeiro-ministro coreano se desculpa por jogar golfe durante greve

O primeiro-ministro sul-coreano, Lee Hae-chan, pediu perdão hoje por jogar golfe com um grupo de empresários "em um momento pouco oportuno", quando acontecia na Coréia do Sul uma greve nacional de ferroviários que provocou o caos no país. "Sinto ter causado problemas devido a meu comportamento", disse Lee, cuja renúncia tinha sido exigida pelo principal grupo da oposição, o Grande Partido Nacional (GPN), ao saber que na quarta-feira passada seguiu com seus planos de jogar golfe enquanto os ferroviários começavam sua greve nacional. Os cerca de 17.000 ferroviários que participaram da greve suspenderam ontem seu protesto depois que os sindicatos chegaram a um acordo com o Governo, que considerara ilegais as paralisações. O GPN também acusava Lee de não ter tido escrúpulos na hora de escolher como companheiros de jogo em Pusan (a segunda cidade mais importante do país) alguns empresários processados por ter cometido fraudes na Bolsa.

Agencia Estado,

05 Março 2006 | 03h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.