Primeiro-ministro da China diz que crescimento é prioridade

O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, disse neste domingo que assegurar o crescimento econômico é a principal prioridade do seu governo e prometeu lutar contra a corrupção.

BY BENJAMIN KANG LIM AND NICK EDWARDS, Reuters

17 de março de 2013 | 16h34

A primeira entrevista à imprensa como primeiro-ministro, ao final da reunião do Parlamento que confirmou a sua indicação, tratou de temas que têm sido destacados nos recentes discursos do governo, com ênfase na necessidade de reformas para garantir a estabilidade econômica a longo prazo.

"A principal prioridade será manter o crescimento econômico sustentável", afirmou Li no início da entrevista que durou quase duas horas e na qual ele repetidas vezes falou da necessidade de reformas econômicas, sociais e no governo.

"A chave é a transformação econômica. Precisamos combinar os dividendos das reformas, o potencial da demanda doméstica e a vitalidade da criatividade para que essas coisas juntas formem os novos motores do crecimento ecomômico", declarou.

"Dissemos que, buscando as reformas, nós agora temos que navegar em águas não conhecidas. Talvez tenhamos que enfrentar alguns problemas. Isso é porque termos que abalar interesses estabelecidos", disse Li, que parecia relaxado e fazia muitos gestos com as mãos.

"Às vezes, mexer com interesses estabelecidos pode ser mais difícil do que mexer com a alma, mas independente da profundidade da água, nós vamos chegar lá. Não temos alternativa. Reformas dizem respeito ao destino do nosso país e ao futuro da nossa nação."

O primeiro-ministro prometeu reformar o mercado de capitais, o câmbio e lutar contra a corrupção. Ele disse que representantes do governo, tendo escolhido a vida pública, devem deixar de pensar na possibilidade de riqueza.

Segundo ele, as reformas também levarão a melhorias no controle ambiental, a reduções na poluição e a melhorads nos padrões de segurança alimentar e da água.

Li reiterou o seu compromisso com a distribuição de renda e com o maior acesso à seguridade social e à saúde.

(Reportagem adicional por Ben Blanchard, Terril Yue Jones, Jonathan Standing e Sui-Lee Wee)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAENTREVISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.