Primeiro-ministro da Crimeia assume Exército da região

Sergei Aksenov, primeiro-ministro da Crimeia, república autônoma da Ucrânia, afirmou neste sábado ter o controle das forças militares e de segurança da região. O político, pró-Rússia, reivindicou para si o poder da polícia, do exército, dos guardas de fronteiras, dos serviços fiscais, do Ministério do Interior e do Ministério de Situações de Emergência, com a justificativa de "proporcionar a paz e a calma no território da Crimeia".

Agência Estado

01 de março de 2014 | 08h10

"Todos os comandantes devem realizar apenas as minhas ordens. Peço a qualquer um que discorde que deixe o serviço", afirmou.

Aksenov apelou para que o presidente Russo Vladimir Putin ajude a manter "paz e tranquilidade" na região. De acordo agências de notícias russas, a administração do país disse que não ignoraria o pedido de assistência da Crimeia.

Há pouco, o chefe de Defesa da Ucrânia afirmou que mais de 6 mil soldados russos teriam sido enviados para a região. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaCrimeiaRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.