Primeiro-ministro da Turquia convoca líderes de partido

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, convocou a liderança de seu partido neste sábado, 8, à medida que as manifestações contrárias ao governo entraram em seu nono dia, com milhares de pessoas ainda ocupando a praça central Taksim, em Istambul, a capital turca.

ASSOCIATED PRESS; CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

08 de junho de 2013 | 10h40

Erdogan, que disse que os protestos precisam acabar imediatamente, se reunirá com importantes membros de seu partido, o Justiça e Desenvolvimento, em Istambul.

Os protestos começaram devido a um projeto de transformar o Parque Gezi, em Istambul, em um complexo com uma nova mesquita e um shopping. A ideia do shopping parece ter caído no esquecimento, com Erdogan dizendo recentemente que uma casa de ópera, um teatro e possivelmente um museu serão construídos em seu lugar.

Mas a intervenção violenta da política para expulsar os manifestantes do parque no dia 31 de maio indignou muitos e os protestos se espalharam para dezenas de cidades de toda a Turquia.

Neste sábado, a polícia removeu cerca de uma dúzia de barracas montadas pelos manifestantes em Ankara, um parque da capital. Nenhum problema foi reportado. A polícia da cidade estabeleceu barricadas, à medida que milhares de pessoas iniciaram uma marcha na praça central de Istambul.

Embora a praça Taksim tenha estado calma no geral nos últimos dias, os confrontos emergiram em outras partes da cidade. A tropa de choque usou canhões de água e bombas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes que montaram barricadas de rua no bairro Sultangazi, nos arredores de Istambul durante a noite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.