Primeiro-ministro designado do Paquistão escapa de atentado

O primeiro-ministro designado doPaquistão, Shaukat Aziz, escapou ileso de um atentado suicidaque causou a morte de cinco pessoas e feriu mais de 45 nestasexta-feira. Dos feridos, sete apresentam condiçõescríticas de saúde. Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria do atentado, queocorreu em Fateh Jang, perto da cidade de Attock, na provínciade Punjab, onde Aziz, de 60 anos, atual ministro das Finanças,participara de um comício eleitoral. Aziz e o prefeito de Attock, Tahir Sadiq, tinham acabado deentrar em um Mercedes blindado estacionado em uma áreamovimentada quando um homem se aproximou do veículo e detonou osexplosivos que levava com ele. O motorista de Aziz, que ainda não havia fechado a portablindada do carro, foi morto na explosão. Duas horas depois doincidente, Aziz apareceu ileso e disse a simpatizantes diante desua casa em Islamabad que estava bem e continuaria a servir opaís "com o mesmo comprometimento e determinação". Após tomar o poder em 1999 por meio de um golpe palaciano, ogeneral Pervez Musharraf persuadiu Aziz a deixar uma carreira de30 anos no Citibank em Nova York para tornar-se ministro dasFinanças. Aziz é considerado o responsável pelo avanço da economia doPaquistão, mas é visto com suspeita por muitos paquistaneses porsua estreita ligação com os Estados Unidos.

Agencia Estado,

30 de julho de 2004 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.