Primeiro-ministro diz que Noruega responderá aos atentados com 'amor'

Em cerimômia celebrada nesta sexta, Stoltenberg ressaltou que país tem que seguir em frente

Efe

29 de julho de 2011 | 11h22

Primeiro-ministro levanta rosa durante cerimônia que lembrou os mortos da última sexta

 

 

OSLO - O primeiro-ministro norueguês, Jens Stoltenberg, qualificou nesta sexta-feira, 29, o duplo ataque registrado na semana passada em Oslo e na ilha de Utoeya como um "atentado contra a democracia" e afirmou que seu país responderá com "amor" e "compaixão" a esta tragédia nacional.

 

 

Veja também:

linkBreivik tinha planos ainda mais amplos, diz advogado

linkPolícia da Noruega encerra busca por corpos em ilha

mais imagens GALERIA: A prisão de Halden - O 'novo lar' de Breivik

video VEJA: Câmera de loja gravou momento de explosão em Oslo

blog ARQUIVO: Relembre ataques na Europa

 

 

"Responderemos ao ódio com amor", afirmou Stoltenberg em cerimônia celebrada diante de seguidores do Partido Trabalhista, na qual ele acrescentou: "Vamos demonstrar que nosso movimento (social-democrata) é capaz de responder com compaixão".

 

 

Stoltenberg abriu a cerimônia com um minuto de silêncio, após o qual chamou as vítimas do tiroteio na ilha de Utoeya de "heróis".

 

"O que diria aos jovens é que não estão sós, que nosso movimento é o ombro sobre o qual eles podem chorar, as costas sobre as quais podem descansar. Essa é a nossa promessa", disse o governante.

 

Stoltenberg declarou que "muitos têm feridas invisíveis" e ressaltou que é impossível compreender o que os jovens que estavam no acampamento passaram.

 

"Mas temos que seguir adiante. Será duro, será difícil, mas juntos conseguiremos", ressaltou.

 

O discurso de Stoltenberg é o primeiro dessa jornada de homenagens na Noruega, uma semana após o duplo atentado realizado por Anders Behring Breivik, que voltou a ser interrogado nesta sexta-feira pela Polícia.

 

Está previsto para as 10h26 (pela hora de Brasília) desta sexta-feira (horário em que o carro-bomba explodiu há uma semana na capital norueguesa) uma concentração diante da catedral de Oslo em homenagem às 76 vítimas do duplo atentado.

Tudo o que sabemos sobre:
OsloNoruegaatentadoscerimôniapremiê

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.