Primeiro-ministro do Iraque acusa presidente

O primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, disse que vai propor uma reclamação legal contra o novo presidente do país por cometer uma "clara violação constitucional".

Estadão Conteúdo

10 de agosto de 2014 | 19h49

Al-Maliki fez esse anúncio em um discurso surpresa na noite de domingo, lançando o governo a uma crise política, no momento em que este enfrenta o avanço de militantes do grupo Estado Islâmico (anteriormente chamado de Estado Islâmico do Iraque e do Levante, EIIL).

Al-Maliki, cuja coalizão ganhou a maioria dos assentos nas eleições de abril, está acusando o novo presidente, Fouad Massoum, de negligência para nomear um primeiro-ministro do maior bloco parlamentar do país até o prazo deste domingo. Ele disse que o presidente violou a constituição "pelo bem de objetivos políticos".

Al-Maliki, discursando em uma emissora do Iraque pela primeira vez desde que forças americanas lançaram um ataque aéreo e ajuda humanitária ao Iraque na semana passada, diz que a situação de segurança vai só piorar. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUECRISE POLÍTICA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.