Primeiro-ministro do Iraque visita região curda

O primeiro-ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, fez neste domingo uma rara visita à região autônoma curda no norte do país com o objetivo de quebrar o gelo entre o governo central, controlado pelos xiitas, e os líderes curdos.

AE, Agência Estado

09 de junho de 2013 | 16h44

A decisão de Maliki de realizar uma reunião de gabinete em Erbil - a primeira na capital autônoma curda desde a invasão do Iraque, em 2003 - faz parte de uma iniciativa adotada no ano passado para que o governo central tenha um melhor entendimento das necessidades das províncias iraquianas. Nos últimos meses, Maliki promoveu reuniões de gabinete em diversas outras cidades pelo país.

Rica em petróleo, a região curda do Iraque goza de amplo grau de independência, mantém uma força de segurança própria e diversos ministérios, mas depende em grande medida do orçamento federal, controlado por Bagdá, para fechar suas contas.

A reunião de hoje permitiu que Maliki e o presidente da região curda, Massoud Barzani, posassem como estadistas. A TV estatal iraquiana exibiu imagens da chegada do estafe de Maliki, recebido por Barzani com tapete vermelho no aeroporto de Erbil.

Mais tarde, Maliki e Barzani celebraram a reunião como um passo importante, mas admitiram as dificuldades em reparar as tensas relações bilaterais, especialmente no que concerne a acordos de exploração de petróleo por empresas estrangeiras.

Simultaneamente à visita, autoridades iraquianas informaram que um agente de fronteira morreu e dois ficaram feridos em confrontos nos limitares territoriais do Iraque com a Síria. O incidente eleva temores de que a guerra civil extravase suas fronteiras.

Também neste domingo um ataque suicida em Bagdá resultou na morte de sete pessoas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Iraquecurdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.