Primeiro-ministro do Paquistão assume o cargo

Aliado do presidente Pervez Musharraf , o ex-ministro das Finanças, Shaukat Aziz, assumiu nesse sábado como o novo primeiro-ministro do Paquistão, um dia depois do parlamento o eleger, apesar do boicote promovido pela oposição. Ao lado do general Musharraf no palácio presidencial de Islamabad, Aziz fez o juramento diante de funcionários proeminentes, oficiais e legisladores. Ainda no sábado, o primeiro-ministro recebe o voto de confiança do parlamento, cerimônia considerada um mero formalismo. A tomada de posse de outro primeiro-ministro, no entanto, não interfere nas políticas cruciais paquistanesas, como o apoio dado à chamada guerra contra o terrorismo promovida pelos Estados Unidos ou el processo de paz com a India. Por conta disso, alguns grupos da oposição consideram que a manobra política para que Aziz fosse eleito representa uma afronta à democracia e é uma prova de que Musharraf é a força dominante na política, apesar da restauração do parlamento, em 2002.Aziz, de 55 anos, trabalhou por 30 anos como executivo do Citibank, antes de ser nomeado ministro das Finanças, en 1999, quando Musharraf tomou o poder mediante golpe. Tranquilo e hábil para se relacionar com a imprensa, o novo primeiro-ministro é reconhecido por reformar uma economia debilitada por diversas sanções internacionais, impostas depois que o Paquistão anunciou que faria testes com armas nucleares, em 1998.

Agencia Estado,

28 de agosto de 2004 | 06h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.