Ashraf Shazly / AFP
Ashraf Shazly / AFP

Primeiro-ministro do Sudão sobrevive a tentativa de assassinato, segundo TV estatal

Carro-bomba teria explodido próximo ao comboio em que Abdalla Hamdok estava se movendo, mas ele não foi atingido

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de março de 2020 | 07h45

CARTUM - O primeiro-ministro do Sudão, Abdalla Hamdok, foi alvo de uma tentativa de assassinato nesta segunda-feira, 9, segundo a televisão estatal do país e a esposa do político. Um carro-bomba teria explodido próximo ao comboio em que Hamdok estava se movendo, mas ele não foi atingido.

O governador de Cartum, Ahmed Abdun, disse à rádio sudanesa que é a primeira tentativa de assassinato de um alto funcionário do país e anunciou a prisão de suspeitos no incidente, sem fornecer mais detalhes.  Até o momento, não houve reivindicação da responsabilidade. 

Imagens transmitidas em canais regionais de TV e mídias sociais mostraram um comboio que incluía vários SUVs brancos danificados e um carro destruído. Três testemunhas disseram à Reuters que o ataque ocorreu perto da entrada norte da ponte Kober, que liga Cartum norte ao centro da cidade. 

Governo de transição

Hamdok assumiu em agosto do ano passado como primeiro-ministro de um governo de transição, resultado de negociações entre movimentos pró-democracia e militares para reformar as instituições do país. O acordo pôs fim a cerca de oito meses de um protesto inédito que provocou a queda do presidente Omar al-Bashir, após 30 anos no poder.

Com relações entre civis e militares têm sido tensas, o governo enfrentou resistência ao tentar implementar reformas econômicas no País. / EFE e Reuters 

Tudo o que sabemos sobre:
Cartum [Sudão]bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.