AP
AP

Primeiro-ministro espanhol falará sobre caso Bárcenas em 1º de agosto

Rajoy disse, em comunicado, que vai prestar contas sobre 'situação política e econômica'

O Estado de S. Paulo,

23 de julho de 2013 | 10h22

MADRI - O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, irá ao Parlamento no dia 1º de agosto para responder perguntas sobre o escândalo de corrupção envolvendo o governista Partido Popular (PP), disseram fontes parlamentares à Reuters nesta terça-feira, 23.

Rajoy, cedendo à pressão da oposição que ameaçou convocar uma moção de censura se ele se recusasse a comparecer à Câmara dos Deputados, já havia anunciado na segunda-feira que iria ao Parlamento, mas não tinha especificado uma data.

O premiê enviou um comunicado ao Congresso informando que comparecerá ao Senado às 9h para prestar contas ao público a respeito da "situação política e econômica" do país. À oposição, porém, o que interessa é o caso envolvendo o ex-tesoureiro do PP Luis Bárcenas, que teria comandado o esquema de corrupção que incluía o financiamento ilegal do partido e o pagamento de subornos.

O premiê nega ter cometido qualquer irregularidade no escândalo, que tem atingido fortemente a imagem do PP, como mostram pesquisas de opinião recentes.

Segundo Bárcenas, que começou a depor semana passada, Rajoy sabia que os cofres do partido eram alimentados por recursos de empresas. Em troca, essas companhias tinham assegurados contratos em regiões administradas pelo PP. Bárcenas declarou também que o esquema teve duração de mais de 20 anos./ AGÊNCIA ESTADO e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaMariano RajoyLuis Bárcenas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.