Primeiro-ministro iraquiano afirma que Al Qaeda pode realizar novos atentados

De acordo com Nouri al-Maliki, grupos vinculados com organização terrorista planejam fazer uma cadeia de ataques por todo o país

Efe

28 de agosto de 2010 | 07h19

BAGDÁ - O primeiro-ministro interino do Iraque, Nouri al-Maliki, advertiu neste sábado que a rede terrorista Al Qaeda e os seguidores do ex-partido governante Al-Baath, do falecido ditador Saddam Hussein, têm planos de realizar novos ataques.

"O governo possui informações de que grupos vinculados com a Al Qaeda e membros do partido clandestino Al-Baath planejam realizar uma cadeia de ataques em diferentes regiões do Iraque", disse al-Maliki em comunicado oficial.

Além disso, destacou que, de acordo com os dados aos quais as autoridades tiveram acesso, "a aliança criminosa entre a Al Qaeda e o que resta do antigo regime 'baathista' pensa em realizar, com apoio estrangeiro, assassinatos e atentados explosivos em certasprovíncias do sul e do norte".

Por isso, pediu aos corpos de segurança e administrações locais que adotem as medidas necessárias para impedir qualquer infração à segurança.

No último dia 25, al-Maliki culpou uma aliança da Al Qaeda e do partido Al-Baath pela série de atentados que aconteceu em uma dezena de províncias iraquianas, causando 64 mortes e deixando 219 feridos.

Nos últimos meses, a violência aumentou no Iraque, coincidindo com a retirada das tropas de combate americanas, cuja missão será oficialmente finalizada no próximo dia 31.

Nesta semana, os Estados Unidos anunciaram que já tinham reduzido o número de soldados no Iraque a menos de 50 mil, que se dedicarão a trabalhos de treinamento e formação até a saída total das forças dos EUA no Iraque prevista, para o fim de 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
Al Qaeda, atentados, novos, Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.