Primeiro-ministro japonês dissolve a Câmara Baixa

O primeiro-ministro japonês Junichiro Koizumi ordenou, nesta sexta-feira, a dissolução da Câmara Baixa do Parlamento. Koizumi convocou eleições, numa decisão que visa o fortalecimento de seu partido. A ordem da dissolução foi dada depois de uma reunião de gabinete, na manhã desta sexta, informaram a emissora pública NHK e a agência de notícias Kiodo, e será oficializada à tarde.Com a dissolução, ficarão vagas as 480 cadeiras da poderosa Câmara. O partido Liberal Democrata de Koizumi já tinha maioria na casa, com 244 cadeiras - contra 137 do opositor Partido Democrata do Japão.Antes de convocar as eleições, o primeiro-ministro queria a aprovação de um projeto de lei que amplia em dois anos o apoio militar do Japão à guerra contra o terrorismo no Afeganistão, liderada pelos EUA. O projeto já foi aprovado. A data das eleições ainda não foi oficializada, deve ser 9 de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.