Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Primeiro-ministro japonês e seu gabinete apresentam renúncia

Medida é formalismo para que parlamento possa eleger Yukio Hatoyama próximo premiê, após vitória em eleições

Associated Press,

15 de setembro de 2009 | 21h48

O primeiro-ministro japonês Taro Aso e seu gabinete renunciaram em conjunto nesta terça-feira, 15, abrindo caminho para que o parlamento eleja Yukio Hatoyama como próximo dirigente do país. Membros do gabinete do premiê renunciaram depois de uma última reunião na manhã desta quarta-feira (no horário local).

 

As renúncias são um formalismo, para que o parlamento, agora controlado pelo partido de Hatoyama após uma grande vitória nas eleições realizadas em agosto, possa votar nele como próximo primeiro-ministro do Japão. A vitória de Hatoyama põe fim a mais de 50 anos de governo praticamente ininterrupto do Partido Liberal Democrático (PLD), o qual Aso faz parte.

 

Internamente, o novo governo tem a difícil tarefa de reativar uma economia em seu pior momento em décadas, com o desemprego no nível recorde de 5,7%. Outro desafio é o envelhecimento da população e os problemas decorrentes para o sistema previdenciário.

Tudo o que sabemos sobre:
Japão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.