Primeiro-ministro nepalês anuncia gabinete com sete membros

O primeiro-ministro do Nepal, Girija Prasad Koirala, anunciou hoje um gabinete formado por sete membros, entre eles o chefe do partido comunista do Nepal, K.P. Sharma Oli, nomeado vice-presidente e ministro de Relações Exteriores, informou hoje a imprensa local.Dois dias após tomar posse, Koirala anunciou a formação de um pequeno gabinete, com dirigentes do Partido Comunista do Nepal-União Marxista-Leninista (CPN-UML), do Congresso Nepalês (NC), do Congresso Nepalês Democrático (CN-D) e da Frente Unida de Esquerda (ULF).Por enquanto, o Executivo ainda não conta com representantes de todos os grupos da aliança de sete partidos que se uniram para conseguir o restabelecimento da democracia no país como estava previsto no acordo. Mas o gabinete deverá ser ampliado em breve, podendo ter até 21 membros. Ram Sharan Mahat, Mahantha Thakur e Krishna Sitaula, do NC, vão assumir os Ministérios de Finanças, Agricultura e Cooperativas e Interior, respectivamente. O CN-D será representado por Gopal Man Shrestha, que será oministro da Habitação. O representante da esquerda, Prabhu Narayan Chaudhari, ficará à frente da Reforma Agrária e Gestão. O próprio chefe de governo, Koirala, será o ministro da Defesa. Ele foi primeiro-ministro em três ocasiões anteriormente. A principal tarefa do governo será convocar eleições para formar uma Assembléia Constituinte, que deverá redigir uma nova Carta Magna para o reino.A nova constituição nepalesa deverá delimitar o papel da coroa no país. O tema divide as opiniões. A guerrilha maoísta pegou em armas há uma década para tentar estabelecer uma república comunista. Mas Koirala deixou claro que acredita na continuidade da monarquia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.