Primeiro-ministro palestino pede demissão

O primeiro-ministro palestino Ahmed Korei pediu demissão hoje. "Há uma crise, há uma situação de caos na segurança", disse Korei aos jornalistas, ao deixar a reunião com membros do gabinete. Segundo um alto oficial da Autoridade Palestina, ele já enviou seu pedido de renúncia ao presidente Yasser Arafat, mas este o recusou.Mas Korei está firme em sua decisão de deixar o governo, segundo Jamal Shobaki, ministro de governo local. "Não voltarei atrás", teria sublinhado a membros do gabinete. Arafat não estava presente ao encontro. Shobaki diz que o conselho se reunirá segunda para tentar resolver o impasse.A decisão de Korei se segue a uma onda de seqüestros na Faixa de Gaza promovidos por militantes palestinos. Foram feitos reféns cinco cidadãos franceses, já libertados, e até autoridades palestinas, como o chefe de polícia de Gaza, Ghazi al-Jabali.As ações fizeram com que ontem os dois principais responsáveis pela segurança nos territórios palestinos apresentassem suas renúncias a Arafat, alegando que a situação em Gaza está fora de controle. Mais tarde, o Conselho de Segurança Nacional decretou estado de emergência na região.Embora os eventos em Gaza tenha precipitado o pedido de demissão de Korei, a crise no governo já se arrastava há tempos. Palestinos estão insatisfeitos com o fracasso do governo tanto em promover o desenvolvimento nos terristórios como em pôr fim a 37 anos de ocupação israelense.Korei foi nomeado primeio-ministro em setembro de 2003, após a renúncia do primeiro premiê palestino, Mahmoud Abbas, que ficou apenas alguns meses no poder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.