Primeiro-ministro paquistanês toma posse na próxima terça

Nome será escolhido pelo Parlamento na segunda-feira, 24; PPP anuncia candidato ainda neste sábado

Efe,

22 de março de 2008 | 10h05

O novo primeiro-ministro do Paquistão, que será eleito pelo Parlamento na próxima segunda-feira, tomará posse do cargo um dia depois, em 25 de março, disse o porta-voz da Presidência, Rashid Qureshi, neste sábado, 22. Após mais de um mês de consultas, o Partido Popular do Paquistão (PPP) anunciará na noite deste sábado o nome de seu candidato ao posto, em entrevista coletiva que acontecerá às 22 horas (14h de Brasília).   Veja também:   Partido de Bhutto anuncia candidato a premiê no fim de semana   O PPP, que conseguiu a vitória no pleito de 18 de fevereiro, chegou a um acordo para formar governo com a Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N) de Nawaz Sharif e com um partido laico pashtun, por isso seu candidato deverá ser o próximo primeiro-ministro do país.   A entrevista coletiva será realizada na residência do líder da legenda, Asif Ali Zardari, viúvo de Benazir Bhutto. O filho de Zardari e Bhutto, Bilawal, que chegou há três dias ao Paquistão, será o encarregado de fazer o anúncio.   Os dois principais partidos da oposição, a Liga Muçulmana do Paquistão-Quaid (PML-Q), que dá apoio a Musharraf, e o Muttahida Quami Movement (MQM), decidiram nesse sábado retirar seu candidato conjunto ao posto de primeiro-ministro, o deputado da MQM Farooq Sattar.   A cerimônia de posse, que será dirigida pelo presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, começará com a habitual leitura de algumas passagens do Corão. Depois, o novo chefe de governo jurará sob a atual Constituição, de 1973, segundo o porta-voz, citado pela agência estatal APP.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoPrimeiro-ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.