Primeiro-ministro tailandês Wongsawat descarta renúncia

O primeiro-ministro da Tailândia, Somchai Wongsawat, disse que permanecerá no poder, apesar dos crescentes pedidos para que saia do cargo. "O governo não pode simplesmente abandonar seu trabalho e responsabilidade", afirmou Somchai hoje, durante uma entrevista coletiva de 20 minutos. Na semana passada houve violentos confrontos entre a polícia e manifestantes. Hoje, milhares de pessoas marcharam pelas ruas de Bangcoc pedindo a saída do primeiro-ministro.O chefe do Exército, general Anupong Paochinda, sugeriu ontem que o político deveria deixar o cargo. O Exército tem bastante força na Tailândia e já esteve envolvido na derrubada de vários líderes. Na semana passada, os protestos acabaram com a morte de um manifestante e mais de 400 pessoas feridas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.