Primeiros centros de votação abrem nos EUA

O estado da Nova Inglaterra foi o primeiro a abrir as portas de seus centros de votação para as eleições legislativas e locais dos Estados Unidos nesta terça-feira. Com a guerra do Iraque como tema dominante nesta eleição, republicanos e democratas travarão uma disputa acirrada pelo controle do Congresso, que desde 1994 está sob maioria republicana. Como é tradicional, os primeiros a poder votar foram os cidadãos de Vermont, onde os colégios abrem a partir das 5h (8h de Brasília). Uma hora depois (9h de Brasília), abriram os colégios do Maine, New Hampshire, Nova York e Virginia. A partir de agora, os outros estados do leste e depois os do centro e do oeste irão abrindo seus colégios eleitorais, à medida que vão avançando os diferentes fusos horários vigentes em território americano. As autoridades de cada um dos 50 estados que formam o país são responsáveis por fixar os horários de abertura e fechamento, assim como os métodos de votação. Os americanos realizam hoje eleições legislativas e locais nas quais renovarão todos os 435 membros da Câmara dos Representantes e um terço do Senado. Disputa pelo controle do Congresso Cerca de 200 milhões de americanos estão habilitados a votar para escolher seus representantes no Congresso dos Estados Unidos. Diferentemente da maioria das eleições intermediárias para o Congresso, este ano o voto será decidido por temas nacionais e internacionais, especialmente pela questão da guerra travada pelos EUA no Iraque. O controle do Partido Republicano sobre o Congresso está em jogo numa votação marcada pelo descontentamento dos americanos com a guerra no Iraque e com desvios de conduta de autoridades em Washington. De acordo com as mais recentes pesquisas de opinião, o Partido Democrata posiciona-se para recuperar o controle da Câmara dos Representantes pela primeira vez em 12 anos. Sondagens apontam que a retomada do controle do Senado também é possível, mas os democratas precisariam de um desempenho robusto nas urnas para desbancar os republicanos na Casa. Além disso, serão eleitos 36 governadores em todo o país e centenas de cargos estatais e locais. Os primeiros fechamentos de colégios começarão a acontecer por volta das 21h de Brasília, nos estados de Indiana e Kentucky, seguidos uma hora depois pelos da Flórida, Geórgia, New Hampshire, Carolina do Sul, Vermont e Virginia. A partir dessa hora, e também de forma progressiva, serão fechadas as urnas no resto do país, ficando para o final os estados da Califórnia, o estado de Washington e Havaí, nos quais as urnas fecharão às 2h de Brasília da quarta-feira. A votação será considerada concluída pouco depois das 3h de Brasília da quarta-feira, hora prevista para o fechamento dos últimos colégios, os do estado do Alasca.

Agencia Estado,

07 Novembro 2006 | 10h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.