Primeiros-ministros vão ao Camboja despedir-se do rei

Os primeiros-ministros das três nações vizinhas do Camboja prestaram seus últimos respeitos ao falecido líder da independência e antigo rei do país, Norodom Sihanouk, nesta sexta-feira.

AE, Agência Estado

19 de outubro de 2012 | 11h57

Sihanouk morreu na segunda-feira em Pequim, onde viveu desde 2004, quando abdicou em favor de seu filho Sihamoni. Ele tinha 89 anos e enfrentava problemas de saúde.

O primeiro-ministro do Vietnã, Nguyen Tan Dung, prestou homenagens nesta sexta-feira no Palácio Real em Phnom Penh, capital do Camboja. O Vietnã é um inimigo histórico do Camboja, mas atualmente é grande aliado do governo do primeiro-ministro Hun Sen.

Delegações lideradas pelo primeiro-ministro do Laos, Thongsing Thammvong, e pelo primeiro-ministro da Tailândia, Yingluck Shinawatra - com quem o Camboja às vezes tem relações ruins -, também foram ao país para despedir-se do rei. Os três líderes em seguida reuniram-se separadamente com Hun Sen. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Cambojareihomenagens

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.