Junot Diaz/AFP
Junot Diaz/AFP

Principal diplomata sírio deserta em Londres

Khaled al-Ayoubi não deseja mais representar um regime comprometido com atos violentos

estadão.com.br,

30 de julho de 2012 | 11h40

LONDRES - Khaled al-Ayoubi, o principal diplomata sírio em Londres, desertou nesta segunda-feira, 30, afirmando que não pode mais representar o regime de Bashar Assad em razão dos atos violentos cometidos pelo regime, informou o Ministério de Relações Exteriores britânico.

Veja também:

linkGoverno comemora ganhos em Alepo, mas ativistas negam

linkSob bombas e sem água e comida, rebeldes em Alepo resistem

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

A chancelaria britânica disse que o agente diplomático "nos disse que não deseja mais representar um regime que está comprometido com atos tão violentos e opressivos contra seu próprio povo". A saída do diplomata representa um grande golpe para o regime de presidente sírio, Bashar Assad. Al-Ayoubi juntou-se ao serviço diplomático da Síria em 2001. O primeiro trabalho dele foi como cônsul na Grécia, entre 2003 e 2008.

As informações são da AE e Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.