Principal opositor na Bielo-Rússia pega 5 anos de prisão

O principal candidato da oposição às eleições presidenciais de dezembro na Bielo-Rússia, Andrei Sannikov, foi condenado neste sábado a cinco anos de prisão por ter fomentado protestos contra a reeleição de Alexander Lukashenko.

AE, Agência Estado

14 de maio de 2011 | 17h30

Sannikov se declarou vítima de uma "punição política por desafiar o líder autoritário" do país. O ex-chanceler, de 57 anos, diz também ter sido torturado pela polícia secreta, que teria ainda ameaçado sua mulher e filho de quatro anos.

No julgamento de Sannikov, outros quatro ativistas da oposição receberam sentenças que variaram de três a três anos e meio de prisão.

A condenação de Sannikov foi o último lance de uma ofensiva contra dissidentes lançada pelo governo de Lukashenko, que foi reeleito no ano passado com quase 80% dos votos. A eleição foi duramente criticada por observadores internacionais. Apelidado pelo Ocidente de "último ditador da Europa", Lukashenko governa o país com pulso forte há quase 17 anos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesBielo-Rússiaoposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.