Principal partido do sul do Sudão irá boicotar eleições no norte do país

SPLM retirou candidaturas das votações regionais e parlamentares alegando fraude no processo eleitoral

06 de abril de 2010 | 17h34

Associated Press

 

CARTUM- O principal partido do sul do Sudão afirmou nesta terça-feira, 6, que irá retirar seus candidatos das eleições regionais e parlamentares nas províncias do norte do país, uma medida que afeta a credibilidade das votações que ocorrem nesta semana.

 

O secretário geral do Movimento pela Liberação do Povo do Sudão (SPLM), Pagan Amum, também urgiu os aliados do partido no norte a boicotarem o pleito, citando "irregularidades" no processo eleitoral.

 

De acordo com Amum, o partido ainda contesta as eleições regionais e legislativas de 11 de abril nos estados do sul do Sudão. O SPLM retirou a candidatura de seu candidato presidencial na semana passada.

 

O boicote ao pleito por parte do SPLM põe o destino das votações que seriam as primeiras multipartidárias em 25 anos em perigo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSudãoSPLMboicote

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.