Karel Prinsloo/Efe
Karel Prinsloo/Efe

Príncipe Andrew faz rapel beneficente no prédio mais alto da UE

Terceiro filho da rainha Elizabeth II disse que não repetiria a façanha 'nunca mais'; ato arrecadou 366 mil euros

Efe,

03 de setembro de 2012 | 09h26

LONDRES - O príncipe Andrew, terceiro filho da rainha Elizabeth II, teve que superar seu medo ao fazer um rapel nesta segunda-feira, 3, em pleno Shard, o edifício mais alto da União Europeia, embora tenha ressaltado que não pretende repetir esta façanha "nunca mais". Com 309,6 metros de altura, o Shard, cujo formato se assemelha à ponta de uma lança, é situado na margem sul do rio Tâmisa e ocupa a posição de 59º na lista dos edifícios mais altos do mundo.

 

O terceiro filho da rainha Elizabeth II desceu do topo do edifício até ao 20º andar, cerca de 250 metros. A descida foi completada em pouco mais de meia hora. O objetivo da missão era arrecadar recursos para duas fundações, a Outward Bound Truste e a Royal Marines Charitable Truste Fund.

 

"Não farei isso nunca mais. Mas, tenho que reconhecer que o mais difícil foi subir as escadas", revelou o príncipe, de 52 anos, que esteve acompanhado na façanha por outras 40 pessoas. No total, o rapel beneficente conseguiu arrecadar 366 mil euros para estas duas organizações vinculadas aos marines britânicos.

 

Tanto o príncipe como seus acompanhantes, incluindo Ffion Hague, a mulher do ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague, foram obrigados a passar por treinamentos durante o verão por oficiais da Marinha, na cidade escocesa de Arbroath. "Você tem um momento para se dar conta do que está fazendo e do que se propôs a fazer. O mais difícil é subir até o alto. O treino com os marines me deu confiança para descer sem sentir medo demais", explicou o príncipe após finalizar o descida.

 

O edifício Shard, de propriedade do Catar, conta com um mirante e um terraço ao ar livre que serão abertos ao público a partir do próximo mês de fevereiro. O arranha-céu, cristalizado e em forma de pirâmide, é formado por uma estrutura de aço coberta por um total de 11 mil painéis de vidro, contendo escritórios, imóveis e, até mesmo, um hotel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.