AP/ Arquivo
AP/ Arquivo

Príncipe Charles compara Putin a Hitler

Herdeiro do trono britânico diz que presidente russo teve atuação similar a líder nazista na Crimeia

O Estado de S. Paulo,

21 Maio 2014 | 08h49

O príncipe Charles divulgou hoje comentários comparando o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ao ditador alemão Adolf Hitler no episódio da interferência de Moscou na Ucrânia. A situação dividiu os analistas e também políticos britânicos, que expressaram críticas e alguma simpatia pela observação da realeza da Grã-Bretanha.

O jornal Daily Mail informou que o herdeiro do trono britânico fez os comentários na cidade de Halifax, para Marienne Ferguson, cuja família fugiu da Polônia antes que fosse invadida pelos nazistas em 1939.

Ferguson, que é voluntária em museu de imigração no qual Charles visitou, disse que quando o príncipe soube sobre seu passado familiar respondeu que Putin está fazendo a mesma coisa que Hitler. Ele se referia ao episódio de anexação da Crimeia - que pertencia à Ucrânia - ao território russo.

"Devo dizer que concordo com ele e tenho certeza que muitas pessoas também", disse Ferguson. "Mas fiquei muito surpresa de ele ter comentado isso porque eu sei que eles (membros da família real) normalmente não falam essas coisas", explicou.

Os comentários causaram uma série de comentários na mídia da Grã-Bretanha, onde Charles tem sido acusado de comprometer a neutralidade política da família Real com fortes opiniões na educação, arquitetura e meio ambiente.

O deputado do Partido Trabalhista, Mike Gapes, disse que em uma democracia constitucional "a monarquia deve ser vista e não ouvida". O vice-premiê, Nick Clegg, rebateu e disse que o príncipe era "livre para expressar suas próprias ideias".

O escritório que representa o príncipe não se manifestou, assim como representantes do Kremlin. / AP

Mais conteúdo sobre:
Príncipe Charles Vladimir Putin

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.