Príncipe Charles recebe tapa com rosa como castigo

Em represália ao papel ativo da Grã-Bretanha nos bombardeios ao Afeganistão, uma jovem letã de 16 anos surpreendeu o príncipe Charles nesta quinta-feira batendo em seu rosto com uma rosa, durante um passeio do herdeiro do trono britânico pelo centro de Riga, na Letônia, enquanto ele conversava com um grupo de crianças."Sou contra a guerra afegã", disse a adolescente em russo aos repórteres enquanto era conduzida em um carro policial. Até o final da tarde, ela continuava na delegacia central de polícia da capital do país báltico.A jovem disse que seu nome era Alina, mas se recusou a dizer seu sobrenome. "A guerra é um erro" e "a Grã-Bretanha é a inimiga do mundo", disse, enquanto era levada pelos policiais. Acrescentou que apoiava os Bolcheviques Nacionais, um grupo comunista proscrito que funciona na Letônia e na Rússia. O grupo defende o restabelecimento da União Soviética e se opõe à incorporação da Letônia à Otan. Charles, caminhando nas proximidades de um monumento à independência da Letônia, havia parado para conversar com um grupo de crianças quando Alina se aproximou e bateu em seu rosto com uma rosa. Surpreendido pelo gesto, ele recuou enquanto sua agressora era agarrada e rapidamente levada pela polícia. O príncipe não pareceu ter-se ferido e continuou andando pela rua em meio às centenas de pessoas que o cercavam.Em nome de seus compatriotas, a presidente letã, Vaira Vike-Freiberga, pediu desculpas príncipe herdeiro pelo incidente. "Há gente mentalmente desequilibrada que quer aparecer em certas ocasiões em todos os países", disse a mandatária, segundo Serviço Noticioso do Báltico.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.