Yamil Lage / AFP
Yamil Lage / AFP

Príncipe Charles visita Cuba e se torna o 1º membro da família real a viajar ao país

Herdeiro do trono britânico deve jantar com o presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, fazer um tour pelo bairro colonial restaurado de Havana e ver um desfile de carros antigos

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2019 | 06h15

HAVANA - O príncipe Charles e sua mulher, Camila, aterrissaram no domingo 24 em Havana para a primeira visita oficial da família real britânica a Cuba, ao mesmo tempo em que um dos principais parceiros do país - Estados Unidos - tenta isolar cada vez mais a ilha.

Pouco depois de chegar em um avião da Força Aérea Real, o herdeiro do trono britânico depositou uma coroa de flores no memorial dedicado ao líder da independência de Cuba, José Martí, localizado na Praça da Revolução.

Durante sua visita histórica de três dias, parte de um giro pela região caribenha, o príncipe de 70 anos deve jantar com o presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, fazer um tour pelo bairro colonial restaurado de Havana, visitar projetos comunitários e de energia verde, e ver um desfile de carros britânicos antigos.

A visita real ocorre três anos depois que o ex-presidente americano Barack Obama foi ao país, em um ato que ficou conhecido como o início de um novo capítulo dos laços entre os velhos inimigos da Guerra Fria. Desde que Donald Trump assumiu a Casa Branca, contudo, os EUA voltaram a pressionar Cuba, incluindo o aperto de seu embargo comercial à ilha.

O governo britânico pediu ao casal real que passasse por Cuba durante sua viagem ao Caribe com o objetivo de aumentar os laços comerciais e culturais e a influência política na região. O comércio britânico com o país caribenho foi de menos de US$ 100 milhões em 2018, enquanto apenas algumas empresas britânicas conhecidas têm investimentos em Cuba por meio de subsidiárias, como a Imperial Brands Plc, British-American Tobacco Plc e Unilever. / Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.