Príncipe Harry se desculpa por termos racistas usados em vídeo

O príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão ao trono da Grã-Bretanha, pediu desculpas por comentários racistas feitas por ele em um vídeo obtido pelo tabloide semanal News of the World, que caiu na internet. O vídeo foi gravado pelo próprio Harry em 2006, quando era cadete. As imagens mostram o príncipe chamando um companheiro de sua unidade militar de "paki" (forma pejorativa de se referir a um paquistanês) e outro de "cabeça de pano" ("raghead", termo racista que designa os árabes em inglês)."O príncipe Harry compreende perfeitamente o quanto são ultrajantes esses termos e sente muito se ofendeu alguém", disse uma nota do Palácio de Clarence House . "Na ocasião, ele usou o termo ?paki? sem malícia, pois era o apelido de um membro de seu pelotão. O outro termo se referia a um militante do Taleban."Harry serviu durante dez semanas no Afeganistão, mas teve de voltar depois que a imprensa descobriu que estava no país. Atualmente, ele tem a patente de tenente e iniciará, em breve, uma formação de piloto de helicóptero de combate. Em 2005, ele também foi obrigado a se desculpar publicamente por ter ido a uma festa fantasiado de oficial nazista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.