Príncipe holandês desiste do trono para casar-se

O príncipe holandês Johan Friso casará com a ativista de direitos humanos Mabel Wisse sem a permissão do parlamento, renunciando efetivamente a seu direito ao trono, segundo anunciou-se hoje na Holanda. O governo recusou-se a apoiar o casamento depois que o casal admitiu tê-lo enganado sobre o relacionamento de Mabel com um gângster muito conhecido.Friso é o segundo na linha de sucessão do trono holandês, logo após seu irmão mais velho, o príncipe herdeiro Willem Alexander. O parlamento, que é responsável pela casa real, precisaria aprovar o casamento para que o casal se juntasse formalmente à família real.O primeiro-ministro holandês, Jan Peter Balkenende, disse à imprensa que o governo não pode aceitar a senhorita Wisse como membro da família real porque, durante o processo de aceitação, o casal deu ?informações incompletas e incorretas, o que prejudicou a confiança? (neles). Balkenede acrescentou que sua decisão foi tomada a pedido do casal, que anunciou o noivado em junho e planeja casar-se na primavera (primeiro semestre do próximo ano).No centro da controvérsia está a natureza do relacionamento de Mabel Wisse com um figura do submundo holandês, durante seus anos de faculdade. Ela inicialmente alegou ter tido apenas um conhecimento superficial com Klaas Bruinsma, um traficante morto numa queima de arquivo em 1991. Porém, mais tarde, confessou que tivera contato regular com ele e o acompanhara em várias viagens em seu barco, embora continuasse negando um relacionamento amoroso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.