Príncipe japonês nasceu no ´hospital das estrelas´ de Tóquio

A princesa Kiko, nora do imperador Akihito e cunhada do príncipe herdeiro Naruhito, escolheu para dar à luz um menino, terceiro na linha de sucessão, o hospital Aiiku de Tóquio,elitista e famoso por atender às celebridades japonesas. O local onde Kiko foi atendida parece mais um quarto de hotel do que o de um hospital. Ele fica num dos centros de saúde mais modernos, e caros, do Japão. Normalmente os partos da família real japonesa acontecem na clínica do Palácio Imperial. Mas os médicos que cuidam de Kiko optaram pelo Aiiku, devido aos problemas ocorridos nos últimos meses de gravidez. A princesa, de 39 anos, teve uma complicação na gestação, a placenta prévia. Por isso, foi internada no dia 16 de agosto, a fim de evitar possíveis problemas. Ela passou os últimos dias num quarto especial classe A do hospital, que fica no distrito de Minato, uma das áreas maiselitistas de Tóquio, onde se encontram as principais embaixadas. O quarto no Aiiku custa 45 mil ienes (US$ 385) por dia, fora as despesas hospitalares, segundo a agência de notícias "Kyodo". O príncipe Akishino, de 40 anos, acompanhou com detalhes todas asinformações que vinham da sala de cirurgia. O quarto de Kiko dispõe de uma cama, um sofá, TV e telefone. Duas portas separam a princesa do resto da maternidade, onde são atendidas outras parturientes. O hospital conta com instalações especiais para situações de emergência e unidades de última geração para atendimento arecém-nascidos e bebês prematuros com problemas. A família imperial procurou não prejudicar os outros pacientes do hospital. A polícia não restringiu o acesso à área. O pessoalde segurança e da Casa Real foi reduzido "ao mínimo", segundo fontes policiais. O hospital Aiiku conta também com 10 cozinheiros que, inclusive, publicaram um livro de receitas com as suas criações principais. O chefe da equipe médica que atende à princesa Kiko e a seu bebêé Masao Nakabayashi, de 63 anos, diretor do hospital, é especialista em partos seguros. Ele já assistiu aos partos de Mako e Kako, as duas filhas mais velas da princesa, no Hospital do Palácio Imperial. O hospital de Aiiku foi inaugurado em 1938 e a cada ano nele acontecem1.600 nascimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.