Príncipe pede que rei faça reformas na Arábia Saudita

O príncipe Talal bin Abdul-Aziz, de 79 anos e meio-irmão do rei da Arábia Saudita, Abdullah, disse, em Londres, que os protestos populares nos países árabes poderão ser perigosos para seu país, se o monarca não tomar o caminho das reformas.

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 20h56

O príncipe Talal disse que ainda não é tarde demais para Abdullah tomar os passos para evitar os protestos. Talal já pediu a seu meio-irmão, no passado, que realizasse reformas. Ele não ocupa nenhum cargo no governo da Arábia Saudita e é considerado um "outsider" na família real. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Oriente MédioreformaArábia Saudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.