Príncipe saudita pega perpétua por homicídio

GRÃ-BRETANHA

, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

Uma corte britânica condenou ontem o príncipe saudita Abdulaziz bin Nasser al-Saud à pena perpétua com a possibilidade de perdão após 20 anos de prisão pela agressão e morte de um funcionário em um luxuoso hotel de Londres, em 15 de fevereiro. As autoridades sauditas não comentaram o caso. O avô do príncipe - que tentou esconder sua homossexualidade durante o julgamento - é meio-irmão do atual rei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.