Príncipe William quer ir à guerra

O príncipe William da Inglaterra quer se juntar às Forças Armadas de seu país em uma guerra depois de terminar seus estudos militares em Sandhurst, a academia militar mais prestigiada do Reino Unido.O príncipe, de 23 anos e segundo na linha de sucessão à Coroa,revelou à sua família seu desejo de liderar tropas em um conflito,segundo publica hoje o jornal sensacionalista "Sunday Mirror", quecita fontes ligadas à Família Real britânica.De fato, William quer ser alistar na Guarda Galesa, um regimentode infantaria de elite que pode ser enviado ao Afeganistão, onde oReino Unido mobilizará nos próximos meses 3.300 soldados.No entanto, o filho mais velho de Charles da Inglaterra, príncipede Gales e herdeiro ao trono, não terá facilidade em cumprir seusonho devido ao perigo e o elevado custo que provocaria sua ida auma zona de guerra.Segundo o "Sunday Mirror", pelo menos 50 soldados teriam de seencarregar da segurança do jovem príncipe, que se transformaria imediatamente em um alvo terrorista. "O custo e o pesadelo logístico de proteger William seria muito alto", disseram ao tablóide fontes próximas à realeza.O príncipe ingressou há três semanas em Sandhurst, nos arredores de Londres, onde seu irmão, o príncipe Harry, de 21 anos, também cursa a carreira militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.