Príncipe William vai encontrar-se com o mordomo de Diana

O príncipe William encontrará o mordomo de sua mãe, Paul Burrel, para discutir as objeções da família às revelações contidas em seu livro, A Royal Duty, anunciou o escritório de Clarence House. Provavelmente será uma reunião carregada de emoção.Na semana passada, o príncipe pediu que o antigo confidente de Diana parasse com a exposição de segredos da família. E assegurou que sua mãe, se estivesse viva, ficaria ?mortificada? com a traição de Burrel.?O príncipe William disse que está preparado para encontrar-se com Burrel e nos damos por satisfeitos com isso?, disse a porta-voz da Clarence House, onde vivem William, seu irmão mais novo, Harry, e o pai, Charles. Ela acrescentou que o encontro será ?completamente particular? e recusou-se a dizer onde terá lugar.Embora a editora do livro, a Penguin, não tenha dado nenhuma informação sobre a reação do mordomo ao encontro, Burrel já dissera, há alguns dias, que gostaria de ter uma chance de ver os príncipes. ?Gostaria de perguntar-lhes algumas coisas?, disse numa entrevista televisionada. ?Acho que poderia mostrar-lhes meu lado e perguntar por que eles não me ajudaram pessoalmente quando precisei deles, no pior momento de minha vida.?No livro, Burrel expressa admiração e respeito pela família real, especialmente pela rainha Elizabeth II, e diz que sua intenção era honrar Diana e não despejar segredos sobre sua vida privada. Mas ele tem criticado a família por não ter-lhe dado nenhum apoio durante os dois anos em que sofreu acusações e enfrentou um julgamento por supostamente ter roubado coisas e documentos pessoais da princesa.O julgamento só foi suspenso depois que a rainha disse que Burrel a avisara, cinco anos antes, que guardara pertences de Diana por segurança. Ele agradeceu a Elizabeth II, mas muita gente se perguntou por que ela levou tanto tempo para ir em auxílio ao ex-ajudante da princesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.