Príncipe William visita Cisjordânia e diz estar esperançoso pela paz no Oriente Médio

Príncipe William visita Cisjordânia e diz estar esperançoso pela paz no Oriente Médio

Agenda na região é um marco para suas credenciais na comunidade internacional; segundo na linha sucessória ao trono britânico, ele visitou Israel antes de chegar aos territórios palestinos

O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2018 | 10h39

CAMPO JALAZONE, CISJORDÂNIA - O príncipe William visitou um campo de refugiados palestinos na Cisjordânia nesta quarta-feira, 27, depois de expressar esperança pela paz no Oriente Médio em reunião com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

Na primeira visita de um membro da família real britânica a Israel e aos territórios palestinos desde 1948, o segundo na linha de sucessão ao trono britânico também visitou uma clínica da Organização das Nações Unidas (ONU) próxima ao campo de refugiados de Jalazone, perto de Ramallah.

Ao chegar na Cisjordânia, William foi recebido por uma guarda de honra antes de se encontrar com Abbas, em Ramallah. 

Embora sua viagem seja anunciada como não-política, o duque de Cambridge se reuniu com líderes israelenses e palestinos e visita locais importantes para o conflito centenário.

Os palestinos estavam ansiosos para dar boas-vindas ao príncipe, na esperança de que sua visita possa dar um impulso à luta contra o governo do presidente americano, Donald Trump, tido como a favor de Israel.

Para William, que tem 36 anos, a visita é um marco importante que pode melhorar sua imagem na comunidade internacional. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.