Prisão de ativista anticorrupção gera protestos na Índia

A polícia indiana deteve nesta terça-feira o ativista Anna Hazare, de 73 anos, que ameaçava iniciar hoje uma greve de fome contra a corrupção no governo. Hazare, contudo, disse que irá jejuar na prisão e milhares de seus simpatizantes iniciaram protestos ao redor da Índia. A polícia deteve mais de dois mil, mas os manifestantes pediram por uma greve geral na quarta-feira. Vestido apenas com túnicas e calças de algodão, Hazare virou um ícone na luta contra a corrupção na Índia.

AE, Agência Estado

16 de agosto de 2011 | 13h25

Em abril, Hazare fez uma greve de fome de quatro dias que forçou o governo federal indiano a redigir um projeto de lei contra a corrupção, o qual criará uma agência anticorrupção. Ele planejava começar hoje outra greve de fome pública para pressionar por um projeto de lei mais forte, que submetesse todos, inclusive o primeiro-ministro e o judiciário, à autoridade da agência a ser criada. Isso parece ter irritado o governo.

O ministro do Interior da Índia, Palaniappan Chidambarma, disse que a polícia impediu o protesto desta terça-feira porque os organizadores se recusaram a limitar o número de participantes e também dos dias em que fariam greve de fome. "Protestos são totalmente autorizados e bem-vindos, mas é preciso que eles aconteçam sob condições razoáveis", disse o ministro Chidambarma.

Hazare disse que prosseguiria com a greve de fome de qualquer maneira, mas foi detido na manhã de hoje em um parque de Nova Délhi. Seus simpatizantes exibiram um vídeo que o ativista gravou antes, antecipando a própria detenção. "Meus concidadãos indianos, a segunda batalha pela liberdade começou e agora eu fui preso. Mas esse movimento será impedido pela minha prisão? Certamente não. Não deixem isso acontecer" ele disse no vídeo.

Milhares de indianos protestaram hoje ao redor do país, com faixas pedindo a "revolução contra a corrupção". A polícia deteve 1.200 manifestantes em Nova Délhi e 3.000 em Mumbai. A maioria foi liberada logo depois. No Estado de Maharasthra, onde Hazare nasceu, centenas de pessoas bloquearam rodovias e ruas em protesto.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.